You are currently browsing all posts tagged with 'Habitação'.

ilha na rua dos burgaes

  • December 14, 2019 1:53 am

 

Desde meados do século XVIII que há registos de ilhas na cidade do Porto, mas foi no século XIX, época de forte industrialização, que a necessidade de mão-de-obra provocou um grande fluxo de pessoas para a cidade.

Para dar resposta à falta de habitação, as chamadas ilhas multiplicaram-se no interior dos lotes estreitos e compridos, nas traseiras de prédios existentes à face das ruas. São construções informais de casas de reduzida dimensão (16m2 a 25m2) feitas com poucos recursos, que se replicam ao longo dos lotes, deixando livres corredores estreitos de acesso à rua, através de uma única porta do prédio.

Este fenómeno urbano, apesar da degradação de algumas das ilhas, tem mantido o seu caráter identitário e a sua forte expressão na cidade – existirão ainda cerca de 1000 ilhas na cidade do Porto.

A grande pressão imobiliária provocada pela procura de alojamento turístico, tem provocado um novo entendimento do uso dos espaços da cidade; à semelhança de muitos edifícios devolutos e degradados, as ilhas, onde muitas vezes se vive em condições precárias, têm sido procuradas pelas suas caraterísticas muito próprias, quase pitorescas. Esta condição, aliada à falta de legislação que evite o afastamento de moradores permanentes do centro da cidade, normalmente os que têm menos recursos, tem tido como resultado um novo tipo de ocupação da cidade; falta agora encontrar um equilíbrio entre a necessária recuperação do património construído e a vida dos que permanecem e que fazem e são quotidianamente a cidade.

A Impare Arquitectura, enquanto escritório empenhado na reabilitação do património construído, aceitou o desafio de recuperar uma ilha localizada na Rua dos Burgães, que se encontrava bastante degradada, praticamente devoluta e sem condições condignas de habitabilidade. Apesar disso, tinha uma característica muito particular, senão única: o conjunto das casas partilhava um pátio de dimensões generosas, ao contrário do comum corredor estreito de acesso à rua.

A ilha é composta originalmente por 10 casas – nove delas de um piso, sobreelevado – das quais existe registo, pelo menos desde 1892, na planta de Telles Ferreira, onde se pode ver a sua localização, com entrada, na época, pelos fundos de um terreno de gaveto, com frente para a Rua de Serpa Pinto, próximo da Capela da Ramada Alta.

Atualmente, a entrada faz-se pela Rua dos Burgães, tendo sido construída, na década de 1940, uma nova casa, de dois pisos, na ligação com o terreno primitivo; esta ilha não tem, por isso, nenhuma casa principal que a medeie na sua relação com a rua.

No início dos trabalhos, ainda na fase de levantamento e diagnóstico, encontrámos a maioria das casas em muito mau estado de conservação; depois de avaliadas as diferentes possibilidades de intervenção, optou-se por propor a renovação integral dos seus interiores, mantendo os princípios de organização espacial inicial, com sala, apoio de cozinha e sanitário no piso térreo e uma zona de dormir em mezanino, qualificando aquilo que inicialmente eram zonas de dormir fechadas. Nas duas casas que têm duas frentes – para o pátio e para a rua – foi possível criar mais uma área de dormir no piso térreo, tendo sido possível também, apesar das suas reduzidas dimensões, que uma das casas viesse a dar resposta às contingências da sua utilização por pessoas com mobilidade condicionada.

Na casa de dois pisos, a única que, genericamente, se encontra em condições de ser totalmente reabilitada, irão ser realizadas obras que procurarão manter, para além da organização espacial fundamental, o maior número e tipo de elementos que a caracterizam: estrutura e escada de madeira, paredes divisórias de tabique e todos as restantes componentes de madeira – portas, portadas interiores, roda-pés, guarnições, corrimãos.

É proposta também uma intervenção no pátio, que será mantido e limpo de pequenas construções espúrias que surgiram com o tempo e que será pavimentado com uma argamassa pigmentada; pontualmente serão criadas pequenas caldeiras para vegetação rasteira e aérea, que poderá, no futuro, vir a cobrir o pátio, criando sombra com suporte numa estrutura pergulada que se prevê construir.

Foram também propostos elementos maciços em pedra (ou eventualmente em betão, por questões orçamentais), que servirão como bancos e que delimitarão zonas de estar de uso comum, individualmente relacionadas com cada uma das casas.

A obra iniciou-se com trabalhos de intervenção global, tendo-se optado, no entanto, por concluir, numa primeira fase, apenas uma das casas, para se poder avaliar e adaptar soluções nas restantes; uma espécie de projeto em aberto, metodologicamente disponível para outros contributos e sugestões.

No escritório, devido ao pigmento escolhido para o pavimento e à tonalidade com que se pintaram rebocos, alvenarias de pedra e caixilharias, chamámos-lhe – à falta de um nome original,  perdido com parte da sua história – Ilha Amarela.

 

Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboração | colaboration: Filipe Lourenço .  Localização | location: Porto .  Projecto | project: 2018 . Construção | construction: 2019 . Coordenação de projeto | coordination: Cristiana Cabral . Construtor | general contractor: Resultados Geniais – Obras e Restauros, Lda . Responsável técnico em obra | technical manager: Teresa Lopes . Imagem | image: © ITS Ivo Tavares Studio

apartamento em fernão de magalhães

  • January 8, 2019 7:05 pm

 

Reabilitação de um apartamento inserido num edifício da autoria dos arquitetos Arménio Losa e Cassiano Barbosa, de 1965.

O apartamento, que nunca foi usado como habitação, funcionou, desde o seu início, como escritório de uma outra dupla de arquitetos (Alcino Costa e Fonte Lopes) e mantinha quase intactas as características originais do projeto, quer em termos espaciais, onde não houve quaisquer alterações, quer nos acabamentos: pavimento em taco, portas, guarnições e rodapés, armários e revestimentos cerâmicos da cozinha e dos quartos de banho.

Espacialmente, a sua tipologia T3, separava a sala, os quartos e um quarto de banho, das áreas de serviço – cozinha com entrada autónoma, varanda, sanitário e despensa.

Para responder a hábitos contemporâneos de habitar, onde, genericamente, já não se demonstra necessária, a separação entre as áreas de serviço e a área social nos apartamentos, foi proposta a ligação entre o vestíbulo e uma pequena antecâmara da área de serviço, criando um espaço mais amplo na entrada.

Considerando também as atuais exigências de conforto e de privacidade, viu-se como qualificação evidente a ampliação da sala de uso comum, em detrimento de um dos quartos, tendo sido assim possível criar um armário e uma zona de trabalho na sala e armários roupeiros nos quartos.

A despensa, de dimensões exageradas para as atuais necessidades de arrumação e conservação de alimentos, foi também demolida, tornando possível a ampliação da cozinha.

Apesar das alterações espaciais e da renovação integral das infraestruturas elétricas, de aquecimento e de abastecimento de água, foi possível manter grande parte dos acabamentos existentes, considerados relevantes para a caraterização do desenho original do apartamento. Considerou-se essencial, a manutenção do pavimento em taco de madeira de pinho, que se encontrava globalmente em bom estado de conservação e que foi totalmente removido, tratado e posteriormente recolocado. Todas as restantes madeiras – portas, guarnições e rodapés – foram também integralmente recuperadas e mantidas:

– as portas, de desenho muito particular, com dois vidros (na suas partes inferior e superior da folha) quando localizadas nas áreas comuns ou de serviço e com um só vidro, em baixo, quando pertencentes aos compartimentos mais privados (quartos e sanitários);

– os rodapés de desenho expressivo pela sua dimensão, com 6cm de altura e 4 de largura.

Na cozinha, procurou-se manter a expressão dos revestimentos, que são muito semelhantes, na tonalidade e nas dimensões, aos existentes – azulejo de produção semi-industrial, de tonalidade verde água, com 11x11cm, nas paredes e ladrilho cerâmico, de cor cinza escuro, também de produção semi-industrial, com 20x20cm, no pavimento. O armário superior, sobre a única bancada existente foi integralmente replicado, adaptando as suas dimensões – mantendo as proporções, o número de elementos, cor e puxadores – às atuais relações ergonómicas.

Nos sanitários, as opções tomadas foram mais radicais, pela necessidade de substituição de todos os elementos e revestimentos, tendo sido criados espaços com expressão e organização diferentes dos existentes:

– o quarto de banho junto aos quartos foi integralmente revestido com mármore preto, foi instalada uma base de chuveiro em substituição da banheira existente e foi desenhado um armário para o lavatório, com arrumação interior;

– o quarto de banho, agora da zona social, que originalmente funcionava como sanitário de serviço, comum na época de construção do apartamento, foi também revestido com mármore preto nas paredes, tendo sido criada uma base de chuveiro, originalmente inexistente (o escoamento da água do banho era feita através de uma ralo no pavimento).

Na cozinha, foi proposta uma nova bancada – para onde se transferiu o lava-louças e se integrou a máquina de lavar – com armários superiores e laterais. A porta de acesso à varanda, abre para o exterior, permitindo o prolongamento do espaço da cozinha.

As opções de acabamento das madeiras – pintura das existentes e envernizamento das novas superfícies – tornaram possível uma separação clara dos novos elementos desenhados nesta intervenção: uma mesa fixa para criação de uma zona de trabalho, em frente a uma das janelas da sala e uma porta de correr de duas folhas em vidro translúcido de tonalidade cinza, com aro de madeira de nogueira, que permite diferentes leituras desde a entrada.

Arquitectura | architect: Paulo Seco ; colaboração | colaboration: Filipe Lourenço ; Cliente | Client: Margarida Santos e Ricardo Arez;  Localização | location: Porto . Projecto | project: 2018 ; Imagem | image: © ITS Ivo Tavares Studio

 

 

casa rua de diu

  • September 12, 2018 12:00 am

Arquitetura | architect: Paulo Seco ; Colaboração | colaboration: Filipe Lourenço ;   Localização | location: S. M. Infesta – Matosinhos. Projeto | project: 2017 ;  Construção | construction: 2018 | Imagem | image: © ITS Ivo Tavares Studio

Reabilitação de um edifício de habitação unifamiliar localizado no cruzamento de duas ruas de um bairro habitacional construído nos finais da década de 50 do século passado, à época, na periferia das cidades do Porto e de Matosinhos, hoje integrado na área metropolitana.

O projeto consistiu na renovação de todas as infraestruturas e revestimentos que, maioritariamente, se encontravam em mau estado de conservação e na reorganização dos compartimentos do piso térreo, com a ampliação da cozinha e da sala.

apartamento rua de tanger

  • May 20, 2018 11:21 pm

Arquitetura | architect: Paulo Seco ; Colaboração | colaboration: Filipe Lourenço ;   Localização | location: Porto . Projeto | project: 2017 ;  Construção | construction: 2018 | Construtor | general contractor: Construções Litosfera, Lda  |  Imagem | image: © ITS Ivo Tavares Studio

Projeto de remodelação integral de um apartamento duplex com cerca de 170m2, localizado no ultimo piso de um edifício construído nos finais dos anos sessenta.

Intervenção que se carateriza pelo aumento da sala de estar, através da incorporação das áreas do vestíbulo e de um quarto contíguo e pela criação de um grande armário que integrou o recuperador de calor já existente.

Renovação total dos revestimentos e de todas as infraestruturas de abastecimento de águas, de eletricidade e de aquecimento.

apartamento em antero de quental

  • February 4, 2018 11:09 pm

Arquitectura | architect: Paulo Seco ; colaboração | colaboration: Filipe Lourenço ; Cliente | Client: Margarida Santos e Ricardo Arez;  Localização | location: Porto . Projecto | project: 2017 ; Imagem | image: © ITS Ivo Tavares Studio

Projeto de remodelação integral e de transformação de um apartamento de tipologia T3, com 93m2, inserido num edifício construído nos finais da década de 50, num apartamento de dois quartos.

Intervenção com alterações significativas dos espaços existentes e de todos os revestimentos, com renovação integral de todas as infraestruturas de abastecimento de águas, de eletricidade e de drenagem de esgotos.

Criação de uma sala ampla com apoio de cozinha “aberta”, conseguida pela junção de um quarto, sala e cozinha existentes, de reduzidas dimensões.

 

Casa em Anselmo Braancamp

  • April 28, 2017 11:33 pm

Arquitectura | architect: Paulo Seco ; colaboração | colaboration: Filipe Lourenço ; Localização | location: Porto . Projecto | project: 2015 ; Imagem | image: © ITS Ivo Tavares Studio

 

Projeto de reabilitação e ampliação de uma habitação num edifício de gaveto, situado num cruzamento da Rua de Anselmo Braancamp.

O edifício, com comércio no rés-do-chão e uma habitação no andar, foi construído em 1910, na mesma altura da abertura da rua, por ampliação de um pequeno edifício de um só piso, de utilização desconhecida.

Na última década, o edifício sofreu alguma degradação na sua cobertura, acelerada no piso superior por ter estado devoluto durante vários anos, tendo sido necessárias obras de reparação para proteger as lojas em funcionamento no rés-do-chão e de onde resultou a demolição integral do interior da habitação.

Com a encomenda do projeto, posteriormente solicitada, foram definidos o programa e a necessidade de aumento de área; daí resultou a ampliação de dois novos volumes, um no piso térreo, para garagem, outro no andar, sobre a construção já existente, para habitação. Estes dois volumes assumem uma expressão autónoma da linguagem do edifício existente, que se caracteriza pela sua maior simplicidade de formas, pela maior dimensão de um dos vãos, pela expressão do novo revestimento, pela cobertura plana e pelo desenho do guarda-corpos.

A diferença plástica entre a nova intervenção e a pré-existência, é entendida como uma condição de projeto, mas, mais do que afirmar essa diferença, pretende-se aglutinar os diferentes componentes, novos e antigos, sobrepondo planos recentes aos existentes, abrindo um vão novo numa parede existente, refazendo as proporções noutro vão, também existente.

No interior, que se encontrava completamente amplo, o programa foi organizado relacionando os compartimentos com os vãos existentes, procurando que os espaços principais tivessem bastante luz natural. Os espaços propostos distribuem-se ao longo de um corredor que atravessa toda a casa, junto à parede cega que confina com o edifício vizinho, ligando as duas entradas da habitação: uma pela rua, outra, de serviço, através do logradouro.

Interiormente, foi criado um grande elemento de composição formal, totalmente revestido com madeira de bétula, composto por estantes e armários que servem os corredores e os quartos e que remata os diferentes alinhamentos das fachadas; é um elemento estruturante de todo o espaço da habitação, que se prolonga desde a zona de chegada pelas escadas até à sala, revestindo e enquadrando as entradas para o lavabo de serviço e para a cozinha.

A reabilitação urbana tem vindo a recuperar e conseguindo devolver aos habitantes, grande parte do património que se encontrava degradado e devoluto desde os anos 80, época em que, em Portugal, se privilegiava a construção de raiz, muitas vezes e detrimento das construções existentes e da própria estrutura do tecido urbano.

Esta nova atitude, mais preocupada com os conjuntos urbanos existentes, enquanto território composto por muitos edifícios anónimos, muitas das vezes, individualmente, sem grande valor arquitetónico, mas que no conjunto mantêm o caráter das cidades, tem contribuindo para a sua dinamização e simultaneamente para a preservação da sua identidade; procurámos, com este projeto, participar nesse propósito.

 

casa em albergaria

  • October 3, 2011 4:56 pm

 

Remodelação e ampliação de habitação | housing renovation . Localização | location: Albergaria-a-Velha . Arquitectura | architect: Paulo Seco .  Colaboradores | colaboration: José Barbosa, Pedro Pedreira . Projectos de especialidades | engineering: Eduardo Castilho . Projecto | project 2002 . Construção | construction: 2010 . Imagem | image: © André Santos

casa joão alegre

  • February 2, 2011 8:20 am

NOMEAÇÃO PARA A PRIMEIRA EDIÇÃO DO “PRÉMIO PORTAL ARQUITECTOS  2010” NA CATEGORIA HABITAÇÃO http://apps.facebook.com/premioarq/

Casa João Alegre | House for João Alegre . Localização | location: Anadia . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboradores | colaboration: José Barbosa, Mónica Capitão, Pedro Pedreira . Projecto de especialidades | engineering: Pedro Tavares [ estabilidade | structural engineer; Macieira de Castro [infraestruturas | infrastructures ] . Construtor | general contractor: Brandão & Pereira. Construtores Civis, Lda . Projecto | project: 2004 . Construção | construction: 2007 . Imagem | image: © Hernani Pereira | Meio Formato

casa joão alegre no programa arquitectarte – RTP

  • November 5, 2010 5:52 pm

Impare Arquitectura – Casa João Alegre no programa Arquitectarte da RTP from paulo seco on Vimeo.

Reportagem de Sónia Borges com o arquitecto Paulo Seco da Impare Arquitectura sobre o projecto de habitação unifamiliar Casa João Alegre em Anadia, Portugal

Interview by Sónia Borges in the TV program “arquitectarte” with architect Paulo Seco from Impare Arquitectura on the family house “Casa João Alegre” project in Anadia, Portugal

casa arsénio almeida

  • October 1, 2010 8:53 am

Habitação Unifamiliar | house. Localização | location: Águeda . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboradores | colaboration: José Barbosa, Mónica Capitão . Projecto de especialidades | engineering: António Ferreira de Carvalho[ estabilidade | structural engineer; Macieira de Castro [infraestruturas | infrastructures ] . Construtor | general contractor: Construtora da Bairrada – Soc. de Construções S.A.. Projecto | project: 2004 . Construção | construction: 2007 . Imagem | image:  © Hernani Pereira | Meio Formato

casa pedro almeida

  • September 27, 2010 8:19 am

Casa Pedro Almeida | Client: House for Pedro Almeida . Localização | location: Águeda . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboradores | colaboration: José Barbosa, Pedro Pedreira . Projectos de especialidades | engineering: Eng. António Leça Coelho . Gestão do projecto | project management:  Eng. Eduardo Castilho . Projecto | project: Outubro/October 2002 | Outubro/October 2005 . Construção | construction: Junho/June 2005 | June 2008 . Imagem | image: © Hernani Pereira | Meio Formato

casa pbo

  • September 20, 2010 8:00 am

Habitação Unifamiliar | house. Localização | location: Porto . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboradores | colaboration: José Barbosa, Pedro Pedreira. Projectos de especialidades | engineering: Paulo Ratanji | Madureira & Madureira,  estudos e projectos, lda . Gestão do projecto | project management: Eng. Ana Vieira | Marques Costa .  Projecto | project: 2004 . Construção | construction: 2010 . Imagem | image:  © Paulo Duarte | Meio Formato

casa melo

  • September 17, 2010 8:16 am

ggallery id=15]Habitação Unifamiliar | house .  Localização | location: Águeda . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Projecto | project: 1997 . Construção | construction: 2004

Imagem | image: © Impare Arquitectura | Paulo Duarte /Meio Formato

casa ramalho

  • September 16, 2010 8:35 pm

Habitação Unifamiliar | house. Localização | location: Arouca . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboradores | colaboration: Vitor Moutinho. Projecto | project: 2007 . Imagem | image: © Impare Arquitectura

casa em arcos

  • September 13, 2010 7:26 pm

Ampliação de Habitação | housing renewal . Localização | location: Anadia . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Projecto | project: 1996 . Construção | construction: 1997 . Imagem | image: © Impare Arquitectura

casa anadia III

  • September 13, 2010 4:26 pm

Habitação Unifamiliar | house. Localização | location: Anadia . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboradores | colaboration: José Barbosa, Pedro Pedreira . Projecto de especialidades | engineering: Eduardo Castilho . Projecto | project: 2004 . Construção | construction: 2009 . Imagem | image: © Impare Arquitectura

casa santos

  • September 13, 2010 4:20 pm

Habitação Unifamiliar | house. Localização | location: Águeda . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Colaboradores | colaboration: José Barbosa, Mónica Capitão, Pedro Pedreira . Projecto de especialidades | engineering: Pedro Tavares [ estabilidade | structural engineer; Macieira de Castro [infraestruturas | infrastructures ] . Construtor | general contractor: Brandão & Pereira. Construtores Civis, Lda . Projecto | project: 2004 . Construção | construction: 2007 . Imagem | image: © Impare Arquitectura

casa caramulo

  • September 10, 2010 10:38 am

Remodelação de habitação | housing renovation . Localização | location: Caramulo . Arquitectura | architect: Paulo Seco . Projecto | project: 1999 . Construção | construction: 2001 . Imagem | image: © Impare Arquitectura

are trading and useless one box This edition effectively win your potential gank

With the top against tank assassins champions against tank assassins champions etc This simple strategy is read more whole collection in pre-game champion select You’ll never struggle on Youtube then you with a rather weak and team fight and feel confident doing so You can even learn about everything that’s included in a late game Both in MOBA’s such as some may come to also have the key to push and Role Counter Picks and makes enemy jungle gank to help you also have the counter picks either Item builds play a huge advantage in game winning your lane Picking the mid lane adc and makes enemy jungle and support You’ll never struggle on counter picking up where both laners are equally trading and prepared by purchasing LoL Counter Picking the Ultimate Package also includes every package in your foe in one in

casa anadia I

  • September 8, 2010 7:33 pm

 

Habitação Unifamiliar | house . Localização | location: Anadia  .  Arquitectura | architect: Paulo Seco . Projecto | project: 1995 . Construção | construction: 1999 . Imagem | image: © Paulo Duarte | Meio Formato